Gênero: Plataforma/Aventura.
Ano de Lançamento: 2008.
Pois é, pessoal. Quem é vivo sempre aparece, ou some por alguns anos e depois volta repentinamente, haha. O blog está voltando aos poucos e como eu havia prometido, irei fazer análises não só de Super Nintendo, mas também de outros consoles (o foco ainda será o SNES).
Enfim, o jogo de hoje se trata de um da série Castlevania que foi lançado para o DS, o Order of Eclesia. Neste jogo você controla Shanoa, uma jovem moça que tem um talento especial, ela absorve habilidades através de suas tatuagens. (GLYPHS), as "glyphs", podem ser usadas separadamente e no total, você pode usar até 3, sendo que cada uma reproduz uma arma diferente do game. A história do game é a seguinte: Shanoa faz parte de Eclesia, um grupo determinado a exterminar o Conde, pois os Belmonts estão sumidos. O lider do grupo, chamado Albus, acredita que Shanoa possa ser a chave para derrotar o Conde e acabar com seu reinado.
Com o passar das fases, você percebe que o jogo mantem um certo padrão: passe a fase, capture glyphs, ganhe EXP e dinheiro. Outra coisa que quem já conhece a série vai perceber é que a dificuldade nesse jogo foi bastante elevada, o que pode causar uma irritação grande com quem está jogando, mas nada que uma boa dedicação não resolva.
Prós: Gráficos, jogabilidade.
Contras: Dificuldade elevada.
Nota Final: 7,0. É um bom jogo, que causa aquele saudosismo em quem curte os títulos anteriores da série, mas toda essa onda de pontuação, EXP me irrita um pouco. No mais, é um jogo divertido que pode agradar os mais saudosistas e os mais "modernos".
Por: Planeta Snes quarta-feira, maio 31, 2017 1 Comentario | As

Um comentário:

Buscar